No tempo em que eu era obesa

Desde que me entendo por gente tenho problemas com a balança.
Tranquilo num primeiro momento. Por que vocês sabem… Criança gordinha é fofa. Questão de saúde. Perdi as contas de quantas vezes ouvi isso.
Fiquei tranquila até aparecerem os julgamentos. Não demorou muito. Pois vocês sabem… Criança gordinha na escola é alvo. Perdi as contas de quantos apelidos tive. Bônus: também era nerd e usava óculos. Aí já viu, né. Continuar lendo “No tempo em que eu era obesa”

Anúncios

No tempo em que eu usava 42

Porra! Nesse tempo eu era feliz e não sabia.

Você não sabe o que é vasculhar uma arara inteira e só encontrar esse bendito 42. Você não tem noção o que é pra uma mulher ver aquela peça linda, visualizar em si, ir até o provedor e no final das contas não servir.
Estou enorme. Minha bunda está muito grande (e neste caso não é uma coisa boa).
Na verdade é terrível vestir até a coxa e depois perceber que o combo circunferência abdominal exagerada + quadril avantajado não vão permitir que essa peça seja sua.
É revoltante o que as lojas de departamento fazem conosco. Nós meras mortais que não somos esqueléticas de nascença e que temos uma tendência desgraçada para engordar mesmo comendo vento. As araras dessas lojas estão cheias de tamanho 42. Continuar lendo “No tempo em que eu usava 42”