No tempo em que eu não fazia cronograma

Teve um tempo sim em que minhas atividades estavam devidamente organizadas nas minhas notas mentais. Isso foi num passado que já considero distante, provavelmente numa época em que minhas obrigações eram muito inferiores aos atos de diversão.

lousa

Eu conseguia encontrar espaço pra fazer de tudo um pouco e certamente essa versatilidade me fez o que sou hoje, como pessoa e como profissional de comunicação. É importante ter cultura geral mesmo que seja sobre coisas banais. Mesmo que não seja.
O fato é que de uma hora pra outra perdi o controle. MENTIRA. Não perdi. MENTIRA. Perdi sim. Só não foi de uma hora pra outra. Aconteceu devagar e na surdina. Quando dei por mim já acumulava leituras, visitas não feitas, informações não absorvidas e sorrisos não compartilhados.
Me toquei que era hora de retomar o leme dessa embarcação. Quem manda nessa porra? EU, ora marrapaz! Virei pra mim mesma e ordenei:

___ Chegou. Bastou. Bora retornar à programação normal?

Real necessidade sim, esse retorno. Não tinha como eu continuar vivendo no meio de tanta desorganização prática que da praticidade passou foi longe. Sinto falta dos momentos de relaxamento, do movimento feliz e incompreendido do meus lábios ao rir com os olhos deitados num livro, sobretudo, sinto falta de estar atualizada.
FALOU A LOCA QUE QUER SER ENCICLOPÉDIA EM PLENA ERA GOOGLE. Não, gente. Né isso não. Só preciso parar de assistir séries meses depois que elas já saíram do ar. Ler revistas que estavam lacradas desde 2012. Sendo otimista.
No início achava isso até charmoso. Hoje já percebo que é contra produtivo.
Por essa singela razão resolvi comprar uma lousa. Layoutar uma tabela de organização do ladinho da minha cama. Não tem um dia que aquelas linhas e rabiscos em vermelho e azul não me olhem inquisidoras:

___ E aí, que dia começa a cumprir o cronograma?

Livros com leitura inacabada ou nem iniciada
Livros com leitura inacabada ou nem iniciada
Revistas lacradas – algumas de 2012

Já comecei, ó. E tô me sentindo melhor sim. Nem que seja só uns 5%. Tem nada não. Devagar se vai ao longe, não é mesmo? Imagina se você conseguiu vislumbrar que passos dar. Aí, eu penso que ninguém segura ninguém quando se tem vontade de executar.

Anúncios

2 comentários em “No tempo em que eu não fazia cronograma

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s