No tempo em que eu lia Capricho

Esses dias fui surpreendida pela notícia de que a Revista Capricho da Editora Abril não será mais editada em sua versão impressa.
Automaticamente me lembrei das minhas leituras e experiências com a publicação. A pré-adolescência manda lembranças. 👄

Print retirado do site "O Povo"
Print retirado do site “O Povo”

A primeira vez que vi uma Capricho eu tinha de 09 pra 10 anos. Foi na casa da Leilane e pirei com as palavras em destaque VJ e MTV. Eles estavam fazendo um concurso pra gente nova e pediam alguns requisitos como ser fluente em inglês e gostar muito de música. Fiquei encantada com este conteúdo publicitário. Já tinha ouvido falar da MTV, mas não assistia. E pensar na possibilidade de participar de algo assim povoou meus pequenos sonhos por poucos minutos. Depois acordei e lembrei que não falava inglês e muito menos teria autorização (e nem condições) de participar das etapas, todas realizadas em São Paulo.
Este exemplo mostra como algumas vezes um mundo novo pode se abrir numa leitura, mesmo ela sendo tão questionável como era a nossa Capricho. Muitos amavam, muitos odiavam. Reprodução de discurso sem empoderamento feminino. Testes pra isso, testes praquilo. Manuais de comportamento para menininas que queriam arranjar um boy. Apesar dessa enxurrada de deméritos sempre tinha algo bem bacana na publicação.
Sou a favor de toda leitura e me lembro de muitas vezes ter comprado e em outras ter somente pedido emprestado (ou sequestrado como fiz com a revista da Leila) só pra devorar as páginas que me diziam exatamente o que eu queria escutar. Alimentavam ilusões adolescentes, estimulavam a criatividade por vezes inútil e a imaginação fluía que era uma beleza, mas não era canalizada. Bom, só as vezes quando eu escrevia contos que se perderam em vários cadernos jogados fora.
Nessa edição mesmo que levei da casa da Leila – calma, gente. depois ela me doou ❤ – tinha uma matéria que me fazia viajar pacas. Claro que aos 10 anos eu ainda era BV e olha que coincidência na revista tinha um manual do treino de beijo. As piva pira! E eu ficava horas lendo isso, alternando com treino prático com copo e pedra de gelo e a leitura de outro artigo falando sobre relacionamentos e sexo. Lembro bem que a direção de arte dessa última matéria me encantava porque tinha fotos belíssimas e trechos de músicas românticas e emblemáticas como essa:

Lembranças dessas e de outras edições: editoriais com Gisele linda Bündchen, textos de Maria Mariana na coluna Confissões de Adolescente e um relato sobre relacionamentos (assunto muito recorrente na revista) do jornalista Zeca Camargo. Achei fotinhas da Gisele na época. Olha:

Este slideshow necessita de JavaScript.

Depois que amadureci meia dúzia de anos fui deixando a revista de lado. Só lembro de ter lido novamente uma vez quando passei uns dias na casa da minha madrinha (há milhares de anos atrás / em 2001 pra ser mais exato) e encontrei uma coleção de Caprichos que era minha companheira em noites de insônia. Para minha surpresa um dos conteúdos era um teste – surpresa nada, tinha sempre teste – mas, o teste em questão não era pra saber como agradar o carinha que você está afim e sim sobre que tipo de inteligência está mais presente nas suas múltiplas inteligências. Lembro que fiquei felizona porque deu inteligência musical pra mim. Deveria ter captado a dica e ido aproveitar o tempo livre pra aprender um instrumento. Snif. :/ Pera… Eu até tentei, mas não o suficiente. Sinf² :/
Fecha-se um ciclo na editoria de revistas teens brazucas. Se você quiser relembrar mais ou conhecer como era esse mundinho nos anos 90 dá uma olhada no Blog da Rafaela. Lá ela comenta várias edições da Capricho da sua época de assinante, entre 1994 e 1996. Li um da edição de dezembro de 1994 em que ela mostra toda sua antipatia pela modelo preferida da revista naquele tempo: a Luana Piovani. Os comentários são engraçados e ela coloca prints da publicação, gente. Muita dedicação e amor. Vale a pena se você é nostálgica.

Enfim, people. Foi legal ler essa revista por bastante tempo. Alguém aí também lia?

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s