No tempo em que casamento era brincadeira de criança

decô

E aconteceu!
No último sábado o primeiro casamento da minha turma de infância: Aldair e Luziane.

Foi uma festa linda. Cerimônia na igreja emocionante que não me fez chorar copiosamente, mas trouxe certa umidade às retinas na hora do juramento.
Foi também o primeiro casamento que fui como adulta. Nem me lembrava direito como funcionava tudo e devo dizer que achei muito belo.

Ainda não foi dessa vez que nasceu em mim semelhante vontade [sobretudo pela falta de noivo], mas pensei muito durante os dizeres do celebrante que era um orador hábil de estilo popularesco. Ele falou de compromisso, de ter que abandonar hábitos da solteirice e tudo mais. Nada de novo, só que naquela noite soou diferente.
Refleti sobre outras coisas também. Lembrei de como eu fazia realmente parte daquela turma e depois saí dela para entrar em outra. Aconteceu tão naturalmente que eu nem percebi. Durante a cerimônia, vi vários rostos que costumavam ser meus convivas e que agora só representam memórias de um passado não tão distante. Recordei os domingos em que acordava cedo e ia pra igreja com essa turma. Eles continuam indo até hoje sem mim e em outros horários. Também não lembro ao certo o momento em que me desliguei das obrigações católicas. Eu que era assídua na catequese e que quase fui promovida a leitora de versículos e palavras nas missas dominicais.
Ok! Pensei bastante enquanto a liturgia prenunciava a união dos noivos. Mas, isso não impediu que eu registrasse a alegria de todos e a cara de contentamento absoluto do noivo.
A certa altura da festa, depois dos ritos oficiais sacramentados e de promovermos um dilúvio de arroz sobre o casal, eu disse a ele:

___ E pensar que eu te conheci tomando ‘nescau’ antes de dormir. Ele riu como quem diz: pô, nem me lembrava disso!

Eu e a minha memória que insiste em ser eficiente. O que é maravilhoso, pois gosto de ter imagens, como a de sábado a noite, vivas na lembrança.
Até mesmo porque nem pude fazer um registro fotográfico mais extenso. Meu irmão fez o favor de descarregar o celular enquanto eu me arrumava pra festa.
Em todo caso, seguem fotinhas que demonstram o que foi tudo. ❤

brinde

Aldair e Luziane.
Aldair e Luziane.
Minha sandália amada de guerra.
Minha sandália amada de guerra.
André (irmão do noivo), eu e Christiane.
André (irmão do noivo), eu e Christiane.
Meu look casório by Marília Boavista.
Meu look casório by Marília Boavista.

Uma nova modalidade de selfie: o escadinha.
Uma nova modalidade de selfie: o escadinha.
Friends.
Friends.
Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s