No tempo em que eu não tinha um pai

Foi por um tempo curto, mas que provavelmente deve ter sido uma eternidade pra mim.

Eu não me lembro. Eu só tinha um mês e quinze dias de vida quando encontrei um pai. Ou melhor quando encontrei “O PAI”.

Papis na casa dos 20
Papis na casa dos 20

Acho que ele não pensava mais em ter uma criança em casa aos 56 anos. Graças a Deus e pra minha sorte causei boa impressão com aquele corpinho magro e pequenino (acho que a única vez que tive um corpinho realmente assim).
Virei a princesa da casa. Meu irmão já tinha 21 e todas as atenções eram minhas. Todos os momentos eram meus.
Até que… Acontece uma coisa muito triste. Minha mãe adotiva falece. Ficamos os três em casa: irmão, pai e eu com 05 anos de idade.
Meu pai poderia ter desistido de mim. Foram muitas as vozes que diziam que ele não teria condições de me educar, de me “criar” como se diz. Alguns até sugeriram que me devolvesse pra minha mãe biológica.
Mais uma vez pra minha sorte ele preferiu ficar comigo. Apesar da depressão que enfrentou, dos momentos sombrios em que estávamos, ele e eu (sem entender nada daquilo apenas ao seu lado mesmo que fosse dormindo), ele segurou essa barra. E se superou por mim.
Poxa… Só de escrever essas coisas meus olhos enchem d’água. Só de pensar que alguém dedicou tanto amor pra outro alguém me emociona. E a consciência de que todo esse amor é meu me rende.
Não foi fácil. Passamos por várias turbulências, sobretudo durante a minha adolescência. Mas, permanecemos firmes ancorados no nosso imenso amor.
A adulta que sou hoje, minhas convicções, meus defeitos, as coisas boas que eu sei, a solidariedade que cultivo, a humildade que persigo, o senso de responsabilidade que não posso esquecer, tudo isso devo totalmente a ele.

É a pessoa mais importante do universo pra mim. Meu amor é dele sem reservas, sem limites.

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

No dia de hoje, desejar Feliz Dia dos pais, escrever esse texto, fazer qualquer coisa é muito pequeno perto de tudo que ele representa. Aqueles primeiros 45 dias sem a presença de uma figura paterna não significam tanto diante de quase 28 anos de exclusiva dedicação.

Meu pai é hors concours. The greatest dad in the galaxy!

Eu te amo Pai.

Anúncios

6 comentários em “No tempo em que eu não tinha um pai

  1. Susy… poucas pessoas têm o privilégio e a honra que vc teve e tem, por ter encontrado pessoa tão especial e que tornou a sua vida igualmente especial… imagino, olhando essas fotos a grande figura que esse homem – de aparência tão frágil – é. O que posso falar sobre suas tão emocionadas e sinceras palavras?? nada… apenas pedir que repasse a ele meus parabéns e um lindo, emocionante e caloroso Dia dos Pais! 😀

  2. Susy, fiquei muito emocionada com essa declaração tão linda e tão sincera. Confesso que fico com um pouco de inveja de você por ter tido e ainda ter O PAI, não é qualquer um que merece esse título. Sei de toda a gratidão e amor que você tem pelo seu pai e acho isso um dos sentimentos mais lindos de todos. Vocês merecem muito um ao outro e desejo muitos outras datas felizes para vocês dois comemorarem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s